segunda-feira, 13 de junho de 2016

Panfletos Realizados na Disciplina de Inglês



Os alunos das turmas A, D e F do 9º ano de escolaridade realizaram, no âmbito da disciplina de Inglês com a docente Paula Rodrigues, alguns trabalhos alusivos aos Vícios (consumos).












 








sábado, 4 de junho de 2016

Dia Mundial sem Tabaco



Comemorou-se no passado dia 31 de Maio o dia Mundial sem Tabaco.
Esta efeméride foi relembrada no nosso Agrupamento, através de algumas atividades dinamizadas pela UCCD'Alagoa:
-Aos alunos do Pré-escolar e do 1º ciclo foi enviado uma informação, via caderneta, aos encarregados de educação ;
- Na Escola E.B 2/3 Jacinto Correia foi dinamizado um intervalo ativo onde se fez a sensibilização para os malefícios do tabaco

video































sexta-feira, 20 de maio de 2016

Comissão de Tabagismo da Sociedade Portuguesa de Pneumologia e Corpo Nacional de Escutas lutam pelo abandono da “chupeta”


Comissão de Tabagismo da SPP associa-se ao maior movimento nacional juvenil para combater tabagismo na adolescência

 

 

No âmbito do Dia Mundial Sem Tabaco, que se assinala no mês de maio, a Comissão de Tabagismo da Sociedade Portuguesa de Pneumologia associa-se ao maior movimento de jovens a nível nacional, o Corpo Nacional de Escutas (CNE) para, ao longo deste mês, lançar um apelo aos mais jovens: “Larga a chupeta. Fumar é ridículo” é o mote da campanha que desafia jovens fumadores a assumirem uma postura diferente perante o tabaco.

 

 

Apesar de os últimos dados divulgados pela Direção Geral de Saúde revelarem que, em termos absolutos, o número de jovens fumadores dos 15 aos 24 anos diminuiu entre 2005/2006 e 2014, a verdade é que há a registar o aumento da iniciação do consumo, traduzido pela diminuição da prevalência dos “nunca fumadores” de quase 5 %. Estamos perante jovens que envolvem uma longa faixa etária que a Sociedade Portuguesa de Pneumologia e o Corpo Nacional de Escutas procuram alcançar através de uma campanha transversal a várias idades.

 

A mensagem é muito simples e direta: Fumar é ridículo, tão ridículo quanto usar chupeta em idades impróprias, um comportamento que José Pedro Boléo-Tomé, Coordenador da Comissão da Tabagismo da SPP, explica: «sabe-se que a maior parte dos jovens inicia o consumo por curiosidade e influência de amigos ou de grupos. Trata-se de uma forma de afirmação e integração em grupos que se querem evidenciar pela ousadia ou rebeldia de fumar. A campanha deste ano não faz mais que ridicularizar o ato de fumar, incutindo nos jovens uma postura de afirmação positiva dizendo não ao tabaco».

 

O especialista defende ainda que é junto dos jovens em idade escolar que é necessário intervir, questão que é comprovado por um estudo recentemente desenvolvido com o apoio da DGS e que revela que a iniciação tabágica ocorre entre o 7.º e o 9.º ano. No 7.º ano, cerca 70 a 80% dos jovens nunca fumaram um cigarro, uma percentagem que baixa para os 40% no 9.º ano.

 

A esta campanha associa-se também o Corpo Nacional de Escutas que espera conseguir envolver grande parte dos 72.500 membros deste movimento juvenil que é o maior a nível nacional e mundial. Para Norberto Correia, Chefe Nacional do CNE, «a luta contra o tabagismo é um dever de todos nós, cidadãos. É algo que deve ser encarado como um investimento na formação e qualidade de vida dos jovens de hoje, assim como das gerações futuras».

 

A campanha que agora arranca está disponível para consulta e download em www.sppneumologia.pt   e pode ser acompanhada através de www.facebook.com/corponacionaldeescutas

quinta-feira, 21 de abril de 2016





No dia 23de Fevereiro de 2016, as turmas de 10º ano dirigiram-se ao Auditório Municipal de Lagoa, para assistirem à peça “Só de vez em quando”, promovida pelo grupo de Teatro-debate USINA, no âmbito do Consumo de Substâncias.








Cartazes realizados  no âmbito da  disciplina de comunicação Gráfica e Audiovisuais (1CM, 2CM e 3CM), no curso técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade, relacionados com a temática da Educação para a Saúde, sob orientação da docente Hélia Simões. Os cartazes estiveram expostos pelos espaços escolares ao longo do 2.º período.















sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Prevenção e Controlo do Tabagismo

Sendo prioritário melhorar a qualidade de vida da população, também através do incremento, entre outras, da sua saúde cárdio-circulatória e respiratória, importa promover estilos de vida saudáveis e controlar o consumo de tabaco, primeira causa evitável de doença e de morte prematura nos países desenvolvidos, que condiciona seis das oito primeiras causas de morte a nível mundial, o cancro entre elas.
A referenciação à consulta de apoio intensivo à cessação tabágica é feita através do médico de família ou, caso o/a candidato/a não o tenha, através de médico de consulta de recurso.
Nos locais de consulta disponíveis  os fumadores poderão obter informação específica sobre esta matéria, sendo critérios prioritários de acesso às consultas de apoio intensivo à cessação tabágica:
- fumadores que se encontrem motivados para mudar o seu comportamento, que não tenham cessado o consumo após tentativa apoiada por "intervenção breve", ou que apresentem uma dependência elevada à nicotina, associada a determinados critérios clínicos.
São critérios de motivação, e de dependência:
− Fumador em fase de preparação/acção, ou seja, que encare seriamente deixar de fumar nos próximos 30 dias;
− Fumador que fume o 1.º cigarro nos primeiros 30 minutos após acordar;
− Fumador que consuma 20 ou mais cigarros por dia;
− Fumador que em tentativa anterior, mesmo com tratamento farmacológico adequado, não conseguiu manter-se sem fumar e registou síndrome de privação intensa;
− Fumador que, após ter parado de fumar, apresente uma síndrome de privação intensa.
 Devem também ser referenciados para uma consulta deste tipo todos os fumadores que apresentem determinadas patologias ou critérios clínicos:
− Fumadores com patologias relacionadas com o tabaco, em particular Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica e tumor do pulmão;
− Fumadores com cardiopatia isquémica, arritmias cardíacas ou hipertensão arterial não controladas;
− Fumadores com outros comportamentos aditivos (álcool, drogas ilícitas, cafeísmo, jogo compulsivo, etc);
− Fumadores com doença psiquiátrica estabilizada;
− Fumadoras grávidas ou em período de amamentação e jovens/mulheres em planeamento familiar que não respondam a abordagens do tipo “intervenção breve” em cessação tabágica.

 Maria Clara Garcia
Responsável Regional
Programa Naciona
 
Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo
ACES Barlavento, ARS Algarve, I.P. - Rede de Referenciação para Consulta de Apoio Intensivo à Cessação Tabágical para a Prevenção e Controlo do Tabagismo ARS Algarve, I.P.



 
ARS
 
 
Instituição
 
Nome
 
Centro de Saúde
 
Unidade Funcional
Serviço
 
Morada
 
Código postal e Localidade
 
Contactos
 
Responsável por consulta
 
Dia de Consulta
 
Horário consulta
 
Algarve
 
ACES
 
Barlavento
 
Lagoa*
 
UCSP
Urb. dos Vales, R. do Centro de Saúde
 
8400-413
Lagoa
T: 282340370
 
Franco Rabi da Costa
 
5.ª feira
 
14-18 h
 
Algarve
 
ACES
 
Barlavento
 
Lagos **
 
UCSP
 
Sítio da Pe
dra Alçada,
Ameijoeira
 
8600-543
Lagos
T: 282780000
 
Ludmila
Porojan
 
5.ª feira
 
 
13-17 h
 
Algarve
 
ACES
 
Barlavento
 
Portimão*
 
USP
 
R. Manuel Dias
 
8500-723
Portimão
 
T: 282420160
cessacaotabagica@
acesbarlavento.min-saude.pt
 
Ludmila
Porojan
 
3.ª feira
 
13-17 h
 
Algarve
 
ACES
 
Barlavento
 
Silves *
 
UCSP
 
R. Cruz de
Portugal
 
8300-167 Silves
 
T: 282440020
 
Víctor Grade Sobral
 
3.ª feira
 
14-18 h


*CICT aberta também à população residente no concelho de Monchique

** CICT aberta também à população residente nos concelhos de Aljezur e Vila do Bispo





segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Como mudam os tempos...

Como ser a esposa ideal


Em maio de 1955, a revista Housekeeping Monthly publicou um artigo chamado “O guia da boa esposa”, onde se explicava, tim-tim por tim-tim o que as mulheres precisavam fazer para serem as esposas perfeitas. Lê-lo é em simultâneo hilariante e assustador. E faz-nos pensar que, de facto (felizmente!) vivemos num mundo muito diferente.
Deixo-vos os 18 passos para ser a mulher perfeita, segundo o lifestyle da época:

1. Tenha o jantar sempre pronto. Planeie com antecedência. Esta é uma maneira de fazer com que o seu marido  saiba que se importa com ele e com as suas necessidades.

2. A maioria dos homens estão com fome quando chegam em casa, e esperam uma boa refeição (especialmente se for seu prato favorito), faz parte de uma recepção calorosa.

3. Guarde 15 minutos para descansar, assim estará revigorada quando ele chegar. Retoque a maquilhagem, ponha uma fita no cabelo e pareça animada.

4. Seja amável e interessante para ele. O seu dia foi dificil, e precisa que o anime, é uma das suas funções fazer isso.

5. Tenha a casa arrumada. Dê uma volta pela parte principal da casa antes do seu marido chegar. Junte os livros escolares, brinquedos, papel, e em seguida, passe um pano sobre as mesas.

21-1.jpg




6. Durante os meses mais frios deve preparar e acender a lareira, para ele relaxar. Assim, o seu marido vai sentir que chegou a um lugar de descanso e refúgio. Afinal, mantendo o seu conforto, você terá satisfação pessoal.

7. Dedique alguns minutos para lavar as mãos e os rostos das crianças (se eles forem pequenos), pentear os cabelos e, se necessário, trocar de roupa. As crianças são pequenos tesouros e ele gosta de vê-los assim.

8. Minimize os ruídos. Quando ele chegar desligue a máquina de lavar, de secar ou aspirador. Incentive as crianças a ficarem quietas.

9. Mostre que está feliz por vê-lo. Receba-o com um sorriso caloroso, mostre sinceridade e desejo em agradar. Ouça-o.

10. Mesmo que tenha muita coisa para lhe contar, a sua chegada não é o momento. Deixe-o falar primeiro, lembre-se, os temas de conversa dele são mais importantes que os seus.

22-2.jpg

11. Nunca reclame se ele chegar tarde, sair para jantar fora com os amigos ou para outros locais de entretenimento sem você. Em vez disso, tente compreender o mundo de tensão e pressão dele, e a necessidade de estar em casa e relaxar.

12. O seu objetivo: certificar-se de que sua casa é um lugar de paz, ordem e tranquilidade, onde seu marido pode se renovar em corpo e espírito.

13. Não o cumprimente com queixas e problemas.

14. Não reclame se ele se atrasar para o jantar ou passar a noite fora. Veja isso como pequeno em comparação ao que ele pode ter passado durante o dia.

24-1.jpg


15. Deixe-o confortável. Faça com que ele se incline para trás numa cadeira agradável ou que se deite no quarto. Tenha uma bebida fria ou quente pronta para ele.

16. Prepare uma almofada e ofereça-se para tirar os sapatos dele. Fale em voz baixa, suave e agradável.

17. Não lhe faça  perguntas sobre as suas ações ou que questionem a sua integridade. Lembre-se, ele é o dono da casa e, como tal, irá sempre exercer sua vontade com imparcialidade e veracidade. Você não tem o direito de o questionar.

18. Uma boa esposa sabe o seu lugar.


E pronto. É por isto que adooooooro viver no século XXI no mundo ocidental.

(Lifestyle)